6 motivos de orgulho do gaúcho

O que existe ou acontece no RS que te enche de orgulho? A pergunta parece simples de ser aplicada pelos entrevistadores do IPO – Instituto Pesquisas de Opinião, mas na prática não é!

          O primeiro desafio está associado ao entrevistado, ele precisa fazer uma reflexão quando é motivado a pensar no tema. Imagine você pensando a resposta para essa pergunta? A resposta depende das últimas experiências vividas, do estado de espírito, da autoestima e da motivação do entrevistado.

          O primeiro aprendizado nos ensina que 30,2% dos gaúchos não se orgulham de nada (13,9%) ou não sabem citar algo que lhes motive a destacar a altivez por seu pago (16,3%).

          O segundo ensinamento é que a maioria dos gaúchos destaca um brio, têm um amor particular pelo Rio Grande do Sul (RS), mesmo que alguns tenham que pensar um pouco mais para responder. Pesquisa realizada em dezembro de 2021 com uma amostra de mais de mil gaúchos em 37 municípios identificou que 69,8% da população do RS sabe indicar um motivo de orgulho.

          Como não podia deixar de ser, o argumento que lidera o orgulho pelo RS está associado à cultura gaúcha/bairrismo/história do RS (27,6%). Citam o tradicionalismo (chimarrão, churrasco, pilcha, CTGs…) e os elementos marcantes de sua história.

          A narrativa seguinte defende a base social do Estado, o seu povo, 19,0% dos gaúchos dizem que se orgulham do povo gaúcho/das pessoas que se destacam pela união e solidariedade.

A geografia, as paisagens gaúchas e as particularidades naturais das cidades são destacadas por 6,6%. São pessoas que se identificam com o clima, que gostam da Serra Gaúcha ou destacam o Pampa como uma marca típica do Estado.

          O trabalho, o empreendedorismo, a capacidade de se desenvolver economicamente é citado por 5,0% dos entrevistados, como um fator de orgulho.

          O desempenho dos indicadores da campanha de vacinação do RS contra a Covid-19 aumentou a autoestima de 3,6% dos gaúchos, que destacam a ciência e os feitos da área da saúde como exemplos para o país.

          Os times de futebol têm a preferência de 1,4% das lembranças quando o assunto é orgulho do Estado. Lembram tanto dos times da capital como de times locais. A tranquilidade, a vida pacata de algumas cidades do interior também é citada como um ponto positivo a ser propalado.

          Existem aqueles que não gostam de nada e tem aqueles que gostam de tudo e estão felizes e orgulhosos. Esses somam 1,1% da população.

          Lembrando, que o orgulho não elimina o sentimento de tristeza ou decepção com o RS. Os entrevistados também relataram seus medos, suas dores e indignações. A maioria dos gaúchos se orgulha do Estado em que vive, mas como um bom brasileiro, está preocupado com os temas que assolam o país: desemprego, insegurança pública e o aumento do custo de vida, que é sentido com o crescimento contínuo da inflação.

          Como disse inicialmente, não é fácil refletir sobre os motivos de orgulho sem lembrar dos problemas e das decepções. O maior desejo dos entrevistados é que o povo gaúcho consiga ativar as bases sociais e históricas de seu DNA para superar o discurso do ódio, a radicalidade e a indolência. E que esse DNA consiga enfrentar os reais problemas que atrapalham o desenvolvimento social, econômico e tecnológico do Estado.

No Comments

Post A Comment