A retomada sinaliza o fim da pandemia

Está se ampliando o otimismo da sociedade gaúcha e este sentimento vem acompanhado de um desejo de superação. Essa percepção é motivada pela leitura de que a retomada da economia, da educação presencial e das atividades de entretenimento e lazer sinalizam o fim da pandemia.

Mesmo que os governantes não declarem oficialmente que a pandemia acabou, a flexibilização das medidas restritivas traz esse recado à sociedade, que almeja ansiosamente pela normalidade.

As pesquisas realizadas pelo IPO – Instituto Pesquisas de Opinião no RS indicam que a pandemia levou a sociedade à exaustão e que a vontade de superação se mostra por diferentes perspectivas.

A pandemia castigou a população e cada gaúcho tem algo a superar, sejam os problemas financeiros, emocionais ou físicos.

A principal vitória a ser alcançada é a financeira. Com o empobrecimento de mais de 1/3 dos gaúchos, o desafio é a recuperação da estabilidade econômica mínima. O sonho de superação está associado à oportunidade de emprego, à restruturação de um negócio ou com a abertura de um novo empreendimento. Há uma grande vontade de “arregaçar as mangas” e ter sucesso na retomada, anseiam em conseguir sair da crise financeira que se abateu sobre muitas famílias.

Outra parcela quer superar problemas emocionais de distintas vertentes. Uns precisam reaprender a conviver em sociedade e sair do isolamento social não tem sido uma tarefa fácil. Até o primeiro abraço tem sido comemorado. Tem os que relatam sofrimento emocional, tendo passado por momentos de ansiedade e até de depressão e precisam restabelecer a sua saúde mental. Não podemos esquecer que um grupo ainda chora a perda de um ente querido, com a sensação de que não teve nem a oportunidade de se despedir.

E tem tantos outros que querem a sua liberdade de volta. Querem sair de casa, querem passear, visitar amigos e parentes, festejar a vida e viajar. Nesse contexto, tirar férias é um feito e é visto como sinônimo de vitória.

E a superação também está presente na pauta da educação. Há uma grande preocupação das famílias com as sequelas da pandemia no desenvolvimento pedagógico, emocional e social das crianças e adolescentes. Indicam que o primeiro tema de casa é o diagnóstico do déficit de aprendizado de cada criança e o segundo passo é a integração dessas crianças, retomando o processo de socialização.

Para uma parcela de 10% dos gaúchos, a superação está associada ao tratamento exitoso de problemas de saúde. A pandemia intensificou as históricas demandas reprimidas na área da saúde. Muitas pessoas não fizeram os exames ou os tratamentos adequados e agora correm contra o tempo, para superar algum mal estar físico, uma nova doença crônica ou até mesmo um câncer. E ainda tem aqueles que sofrem com as sequelas de uma infecção pela Covid-19.

A ideia de que a pandemia acabou está presente no novo humor da sociedade que começa a se motivar na busca de um objetivo, na superação de um obstáculo.

No Comments

Post A Comment