O consumidor entre a razão e a emoção

Você certamente já ouviu alguém falar, ou até mesmo já falou aquela frase “notícia ruim chega rápido”. Pois bem, isso também acontece no marketing das empresas, ainda mais em uma era digital com um consumidor empoderado, com Smartphone na palma de sua mão. Segundo Cobra (2009), “um cliente satisfeito faz marketing positivo para aproximadamente quatro pessoas, enquanto um insatisfeito faz marketing negativo para, no mínimo, onze pessoas”.

Neste contexto, as estratégias precisam ser bem pensadas e quando o varejo organiza uma estratégia de venda precisa se preocupar com os 4Ps, os 4 Cs e os 4 Es, conforme síntese abaixo:

 
O quadro nos ensina que os 4Ps estão associados às estratégias de comercialização do produto, os 4Cs garantem o pensamento no cliente, na humanização da venda. E os 4Es resultam na “pitada” de entusiasmo, na capacidade de superar a satisfação do cliente, o tão propalado “encantamento”.

As pesquisas realizadas pelo IPO – Instituto Pesquisas de Opinião indicam que os clientes se preocupam com o preço de um produto, sendo este o primeiro argumento de decisão de compra. Conforme se avança na entrevista, se verifica que o atendimento tem um papel primordial, decisor. O atendimento é capaz de trazer o valor agregado do produto, suas especificações, qualidades ou até mesmo propiciar uma forma de pagamento que se ajuste à realidade do cliente. Em um mundo banalizado por tanta informação, o diferencial competitivo de uma ação de marketing é ganhar o interesse do consumidor utilizando uma estratégia que contemple várias visões, pois o consumidor hoje tem com muita facilidade, bem na palma da sua mão, várias visões/opiniões.

 

COBRA, Marcos. Adélia Franceschini. Se eu fosse você, o que eu faria como gestor de marketing. Rio de Janeiro: Ed. Elsevier, 2009.

PMG&E. Os 4 C´s do marketing. Disponível em <http://pmgee.blogspot.com.br> Acessado em 30 de outubro de 2017.

Débora Mello. Analista de pesquisa. Dedicada à epistemologia das ciências sociais, atua com afinco na análise de pesquisas qualitativas. Experiente em categorização e em análise de conteúdo, atuou na análise de projetos para: Grupo RBS, Rodoil, UCS, Eletrobras, Celulose Riograndense, entre outros.

 

 

No Comments

Post A Comment

© 2016 IPO - Todos os direitos reservados