O digital já faz parte da realidade

Diversas transformações têm marcado o século XXI. O aperfeiçoamento da internet é o legado mais evidente que temos. O ambiente virtual mudou nossa forma de pensar, agir e interagir. “Respiramos” wireless 24 horas e possivelmente será nossa dependência eterna e o grande desafio para os empresários.

A produção de conteúdo tem alavancado em grandes escalas. Empreendedores têm apostado na informação como importante ferramenta fidelizadora de clientes. Em uma escala de competição, acaba ganhando não aquele que comunica mais, mas aquele que sabe utilizar as ferramentas certas para produzir o necessário.

O termo “tempo é dinheiro” aos poucos está sendo substituído por “dinheiro é tempo”. É preciso mensurar com precisão os rastros virtuais deixados por cada pessoa no ambiente online, logo se torna necessário investir em ferramentas de marketing. Empresas de diferentes setores vêm apostando nessa técnica na última década, tendo como referência a velocidade: o que um ser humano levaria um mês para analisar, a máquina faz em um dia. Entre erros e acertos, há apenas uma certeza: nunca se precisou tanto da tecnologia para decifrar o comportamento virtual humano.

Em pesquisa realizada pelo IPO – Instituto Pesquisas de Opinião, no Rio Grande do Sul, observou-se que há uma forte ligação dos gaúchos com o uso da tecnologia. O estudo aponta que 84,2% da população do Estado está presente nas redes sociais. Além do entretenimento pessoal, elas têm servido como ferramenta de busca e compartilhamento de informações. Os dados mostram que o usuário mais presente nas “redes” é formado por 87,4% de mulheres, 96,2% de pessoas com idade até 44 anos e 94,1% com ensino superior. O mapa abaixo, mostra o índice de participação da população gaúcha, por região:

 

Com o crescente aumento do número de usuários no Rio Grande do Sul, uma dica importante é a utilização de programas para mensurar os hábitos comportamentais no universo online.

A solução digital associada a softwares de direcionamento de dados já é realidade para o mercado corporativo. Deixou de ser tendência para ocupar setores estratégicos nas empresas. A quantidade de informações demandadas pelo uso da tecnologia, atualmente, é uma linha crescente em direção ao infinito. Não dar importância a isso significa a perda de uma série de oportunidades em expor a imagem de uma empresa para um número de pessoas cada vez maior. Para isso é necessário investir em ferramentas certas para objetivos exatos.

 

Fábio D´Avila: Cientista da comunicação, é um entusiasta da área da pesquisa. Altamente comprometido com a gestão da informação, critica persistentemente os dados.

 

No Comments

Post A Comment

© 2016 IPO - Todos os direitos reservados