O impacto da comunicação nas políticas públicas

Todo gestor público e, em especial, os gestores de comunicação questionam como melhorar a eficiência da comunicação de um governo. Essa preocupação tem como base a necessidade de que a população conheça e adere as políticas públicas de um governo.

No rol de pesquisas que coordeno no IPO – Instituto Pesquisas de Opinião estão as pesquisas direcionadas à Avaliação Governamental e de Políticas Públicas. São pesquisas que compreendem a percepção da população sobre o tripé de uma gestão: políticas públicas, os serviços e a comunicação.

Muitas vezes o gestor público não parte do pressuposto de que a população tem uma percepção fragmentada sobre um governo. É necessário que as ações de comunicação sejam integradas ao cotidiano das políticas e serviços públicos.

Uma das soluções do Instituto para as gestões públicas são os diagnósticos de avaliação das políticas, serviços e comunicação. Esse tipo de pesquisa tem por objetivo realizar uma análise da percepção da população sobre o que recebe e o que espera, gerando com isso um indicador de meta para cada serviço ou política pública, denominado meta de opinião pública.

As análises dos resultados dessas pesquisas de avaliação de gestão, em diferentes cidades do Estado, cada vez mais nos mostram a importância de ouvir a população para definição das estratégias de comunicação de um governo. Uma decisão mal articulada, de comunicação, e/ou de apresentação de uma política pública pode ter um impacto significativo na avaliação de uma gestão.

Em vários cases, em que a estratégia foi de lançar a política, e depois avaliar com a população, houve uma negação das ideias, muitas vezes pela distorção da informação que foi mal comunicada. A percepção sobre a gestão foi abalada, e o sentimento de frustação foi percebido também na avaliação dos serviços públicos.

A gestão pública é uma engrenagem, o trabalho efetivo de medição permite a análise de cenário e subsidia os gestores no planejamento da implantação de políticas públicas, da divulgação das ações e no relacionamento com a sociedade, e isso resulta em um crescimento na percepção da população acerca da gestão e das marcas do Governo.

 

Gisele Rodrigues, gerente de pesquisas do IPO, é a cientista social que conhece holisticamente o processo de investigação. Gerencia a equipe em termos de planejamento, execução e análise. Com mais de uma década de experiência em pesquisa, já coordenou os mais variados projetos quantitativos e qualitativos.

No Comments

Post A Comment

© 2016 IPO - Todos os direitos reservados