Palestra sobre o jeitinho brasileiro

Os alunos do Colégio São José foram convidadas a refletir sobre o “jeitinho brasileiro”, a partir da palestra ministrada pela cientista social e política, Elis Radmann.

Durante o evento, os estudantes puderam aprender e debater sobre a capacidade dos brasileiros de burlar regras e encontrar caminhos mais fáceis para conseguir o que se quer, resultando, muitas vezes, em corrupção. Elis trouxe O jeitinho está enraizado em pequenas práticas que vão ganhando força, dando o tom da cultura política, estabelecendo-se nas relações sociais e sendo a base para os diferentes níveis de corrupção do País.

Segundo Elis, a luta contra o jeitinho deve começar dentro das casas, com o reforço do caráter, com a orientação e com o exemplo cotidiano.

O jeitinho deve ser observado nas pequenas ações cotidianas:

– Quando uma criança aparece com um brinquedo que não é seu e os pais não fazem nada;

– Quando uma criança cola na prova e os pais ainda dizem que o filho é esperto, pois enganou a professora;

– Quando se vê o filho furar uma fila e não o orienta;

– Quando o filho quebra algo em uma loja e os pais fazem de conta que não viram nada;

– Quando um filho assina um documento enviado pela professora, como se fosse um dos pais;

– Quando o filho mente a idade para se cadastrar em uma rede social e os pais aceitam;

– Quando um colega assina a lista de presença por outro colega que não foi à aula;

– Quando se coloca o nome de um colega no trabalho que ele não fez.

A mudança deste cenário requer etapas integradas: a) A consciência dessa realidade; b) O debate sobre essa realidade, refletindo e deliberando o que é certo e o que é errado; c) A educação, que deve começar dentro de casa com exemplos e orientação; d) A prática, quando se abre mão de vantagens pessoais, trabalhando em prol do bem comum, da coisa pública.

http://www.csj.com.br/noticias/palestra-o-jeitinho-brasileiro-esta-entre-nos/

No Comments

Post A Comment

© 2016 IPO - Todos os direitos reservados